29 jun

Te ofereceram ou falaram sobre rastreador de veículo? O serviço pode ser até interessante, mas é necessário estar atento a diversos detalhes e pormenores no contrato para evitar dor de cabeça.

No texto de hoje tiraremos suas principais dúvidas sobre o assunto. Acompanhe!

Como funciona o rastreador de veículo?
Os rastreadores são divididos em duas categorias principais:

Os rastreadores GPS, que utilizam o sinal de satélite para localizar o automóvel, mais ou menos ao modelo dos smartphones. Seu alcance é grande, mas o sinal não é confiável, dificultando a localização em casos de roubo.

O rastreamento por radiofrequência, que como diz o próprio nome, utiliza ondas de rádio. Por mais que ele seja preciso e consiga sinal mesmo em locais fechados, sua cobertura alcança apenas uma localização específica.

Quais as vantagens do rastreador de veículo?
Relatórios do automóvel
A maioria das empresas que prestam serviço de localização do veículo também oferecem relatórios, o que pode ser bem interessante para empresas que desejam controlar os carros em sua frota.

Sensação de segurança

Ter um rastreador instalado em seu carro pode ser uma forma de se sentir mais confortável e seguro, evitando uma reação em caso de roubo, que pode trazer consequências piores do que apenas o prejuízo material.

Quais as desvantagens do rastreador de veículo?
O rastreador de veículos tem suas qualidades, mas o número de desvantagens é maior:

Não há garantia de proteção
Seja por limitações do sinal ou do serviço contratado, o rastreador, ao contrário do seguro, não garante a recuperação do carro em caso de roubo e, além disso, não oferece indenizações.

Requer a instalação de um equipamento
Para que se tenha o rastreamento é necessário instalar um equipamento no veículo. Caso a instalação seja mal feita, pode causar diversos problemas elétricos.

É necessário desinstalar o rastreador em caso de cancelamento do serviço
Mais uma dor de cabeça! Além do valor para retirar o equipamento, novamente serviços mal feitos podem gerar problemas ainda maiores.

O nome pode ir para o SPC e Serasa em caso de atraso no pagamento
Ao contrário dos seguros que apenas interrompem a cobertura, caso a mensalidade do serviço de rastreamento esteja atrasada, seu nome vai para o SPC e Serasa.

Existe cobrança de taxas e multas em caso de rescisão

Em caso de cancelamento do contrato, além de retirar o aparelho, ainda podem existir multas e taxas de rescisórias.

Por mais que o rastreador de veículos seja uma opção interessante no mercado, não há dúvidas, a melhor opção no mercado continua sendo o seguro, por diversos motivos: os seguros oferecem indenizações caso o veículo seja roubado, além de pouparem o cliente da necessidade de ir atrás do carro roubado para ele ser recuperado.

Seguros com coberturas em caso de furto e roubo, por exemplo, têm preços bem competitivos e dão uma segurança bem mais completa ao veículo. É possível encontrar seguradoras que oferecem esse tipo de serviço para qualquer carro, moto e caminhão, independentemente do perfil do cliente.

Mas cuidado: Existe no mercado um formato de produto chamado “rastreamento + seguro”, este qual, apesar de legal e com indenização FIPE, pode trazer muitas dores de cabeça para você, pelos motivos acima citados.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.